De jornalistas e poetas

Octávio Kelly, jurista e jornalista, nasceu em Niterói, no ano de 1878. Estudou no Liceu de Instrução Popular de Niterói, fundado pouco antes de 1880, onde foram os seus contemporâneos o Alte. Sousa e Silva e Afonso Henriques de Lima Barreto (Policarpo Quaresma). Sua vida profissional foi bastante profícua. Residiu numa bela vivenda situada na Rua Visconde de Itaboraí 249. Fundou no final do século XIX o jornal O Diárioe participou do semanário A Capital, fundado em 1899, que, no entanto, teve vida breve.

Manuel Antônio Álvares de Azevedo era sobrinho do famoso poeta Álvares de Azevedo. Foi, como o tio, poeta, além de jornalista e teatrólogo. Sua atuação no meio jornalístico foi bastante expressiva. Em 1902 foi fundado outro jornal com o mesmo nome A Capital e que foi dirigido por ele. Colaboravam nesse jornal, entre muitos outros, Tavares de Macedo e Mário Vianna. Álvares de Azevedo morreu em 1905, vítima da tuberculose.

Quanto aos poetas, Luís Nicolau Fagundes Varela foi uma das maiores expressões da poesia do período romântico brasileiro. Nascido em Rio Claro, RJ, em 1841, iniciou mas não concluiu os estudos de Direito. Trabalhou em jornalismo como meio de sobrevivência, mas entregou-se muito cedo à bebida e à vida boêmia. Faleceu em Niterói em 1875, onde foi enterrado. Fagundes Varela é um dos patronos da Academia Fluminense de Letras, assim como Belisário Augusto.

Belisário Augusto Soares de Sousa, também grande poeta, lecionava filosofia no Colégio Felisberto de Carvalho, um dos mais renomados da época. Era amigo e colega do Dr. Paulo César de Andrade e, por ocasião da morte deste, pronunciou comovente oração fúnebre.

 

 

Anúncios