MEC libera verba de R$ 1 milhão para reabertura do Cine Icaraí

O recurso foi solicitado nesta semana pelo reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Sidney Mello

Por Pamella Souza

O Ministério da Educação liberou para a Universidade Federal Fluminense (UFF) a verba de R$ 1 milhão para a conclusão do projeto executivo de reabertura do Cine Icaraí, fechado desde 2006. O recurso foi solicitado pelo reitor Sidney Mello, em visita ao secretário de Ensino Superior Paulo Barone, em Brasília, na última segunda-feira.

A ideia é transformar o local, que já foi um dos grandes cinemas de rua do Estado, em um centro cultural. Além disso, o Cine Icaraí se tornará sede da Orquestra Sinfônica Nacional e da Companhia de Ballet de Niterói.

“Vamos conseguir dar continuidade ao projeto básico do Cine Icaraí com essa verba enviada pelo MEC. O adiantamento de R$ 15 milhões solicitado para a reabertura de parte do cinema ficará para o próximo ano. Mas já é um passo importantíssimo”, ressaltou Sidney Mello.

As obras do Instituto de Química, no campus da Praia Vermelha, também ganham novo fôlego. O MEC liberou um adiantamento na ordem de R$ 4 milhões para dar prosseguimento às obras. A expectativa é que os alunos contem com o prédio totalmente concluído no início de 2019.

De acordo com o reitor, uma equipe de trabalho está sendo organizada para tocar os novos investimentos.

“A obra já estava funcionando através de uma equipe administrativa. Agora, vamos montar um grupo de trabalho para acelerar esse processo”, explicou.

A verba de R$ 4 milhões, que já está disponível para a UFF, faz parte de um aporte de R$ 28 milhões de recursos do Ministério da Educação destinados especialmente para o Instituto de Química. A Petrobras, em parceria com a universidade, também disponibiliza R$ 19 milhões para a construção de laboratório de alta tecnologia.

Dívida – O terreno próximo ao Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap), que pertencia ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), acumula uma dívida de R$ 4 milhões, restantes ao pagamento de compra da área.

Procurado para quitar esse saldo, o MEC informou, através do reitor, que vai entrar em contato com o INSS para negociar a dívida e propor que o terreno seja totalmente repassado à UFF sem custo. Uma proposta de parcelamento já havia sido enviada pela universidade ao instituto, na tentativa de solucionar a questão.

“Vamos aguardar o MEC entrar em contato com a UFF. Quanto ao projeto de criar uma segunda unidade do Antonio Pedro, essa verba ficará para o próximo ano, pois o projeto ainda precisa ser avaliado pela Ebserh”, concluiu o reitor.

(Fonte: O Fluminense, Cidades, 17/11/2017)

 

 

Anúncios
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close