Os ingleses em Icaraí

NOMES DE logradouros, como Mr. Cunditt (Centro), Guilherme Briggs (São Domingos) e Greenhalgh (Icaraí) ou de instituições, como All Saints Church, Nictheroy Rest Home ou, ainda, de moradores, como George Cox, Abbott, Causer, Moore remontam à importância que a colônia britânica já teve em Niterói. De fato, os ingleses tinham interesses muito grandes em Niterói e vinham se destacando na cidade, desde tempos bem remotos.

Devido ao elevado número de membros, a colônia possuía sua própria escola, seu recolhimento para idosos, sua igreja e suas agremiações, além de casas comerciais e outras, como a Western Telegraphic Co. (atual prédio da Escola de Arquitetura da UFF) e a Leopoldina Railway, que ficava na Estrada Fróes.

Inauguração da sede do Rio Cricket, em 1931. Foto: autor desconhecido.

The Rio Cricket and Athletic Association, na Rua Fagundes Varela, foi fundada por George E. Cox, em dezembro de 1897, seguindo os moldes da associação fundada por ele no Rio, o Rio Cricket Club. A atual sede do clube, inaugurada em 1931, composta pelo prédio e pela bela faixa de terreno gramado à sua frente, pertencem a 12 acionistas: pessoas físicas de nacionalidade inglesa e pessoas jurídicas, a Wilson Sons, Shell do Brasil S.A., Cia. Souza Cruz, Bank of London e British Commonwealth.

Outros clubes fundados por ingleses foram o Fluminense Football Club, em 1902, o Yacht Club Brasileiro e o Rio Yacht Club, em 1914.

A igreja anglicana-episcopal All Saints Church, situada na Rua Gavião Peixoto, bem em frente ao Campo de São Bento, foi construída no estilo neogótico inglês. Sua pedra fundamental foi lançada em 1921 e sua consagração ocorreu no ano seguinte.

A Igreja Anglicana em dois tempos: em 1922, ano de sua inauguração, e no seu aspecto atual.

     

Atualmente, a colônia britânica está bastante reduzida, pela falta de renovação, pelo retorno de membros à sua terra natal ou, ainda, pelo fato de seus descendentes serem absorvidos pela comunidade não britânica. Os poucos ingleses que ainda residem em Niterói estão dispersos, não mais representando a importância que possuíram anteriormente.

(Publicado no boletim semanal do Rotary Club de Niterói Icaraí, de 15/5/1996 e atualizado em março/2017)

*Foto de capa: the Icarahy Stakes, jogos comemorativos pela coroação do rei Jorge V, da Inglaterra, em 1910. Foto: Autor desconhecido, via Olhar Nictheroy.

 

 

Anúncios

Igreja de São Judas Tadeu

Quem seguir pela orla de Icaraí vai alcançar, no final da praia, na esquina com a Avenida Almirante Ary Parreiras e a Rua Joaquim Távora, um templo católico, que logo chama a atenção por suas características diferentes das de todos os outros na cidade de Niterói. Foi o primeiro em linhas modernas.

É dedicado a São Judas Tadeu e leva o privilégio de se localizar “num dos recantos mais belos do mundo”, na expressão do padre Abílio Real Martins, seu primeiro vigário.

A história de construção da Igreja de São Judas Tadeu teve início na década de 1950, quando se verificava um crescimento vertiginoso da população de Icaraí.

Em 1959, D. Carlos Gouvêa Coelho, bispo de Niterói, incumbiu o seu principal auxiliar, padre Abílio, da tarefa de criar uma paróquia para atender esses moradores.

O padre repetia aos fiéis e devotos, com frequência e muita clareza, seus propósitos: “a igreja não seria luxuosa, queria-a, sim, funcional, de material durável, simples e, se possível, bela. Belo não quer dizer rico e caro”, dizia. Seu sonho: “dar um marco arquitetônico ao local nobre de Icaraí”. Deveria, ainda, no seu conjunto, fazer sobressair um marcante e proposital contraste – o despojamento do seu interior. Era o que convinha à época e ao ambiente, destinado ao recolhimento e à prece.
Estas ideias vinham delineadas na competência artística de seu amigo e arquiteto Manuel da Silva Machado, rotariano recentemente falecido.

pedra_fundamental_psjt
Lançamento da pedra fundamental, outubro 1962.

O terreno destinado à construção do templo pertencia à Caixa de Mobilização Bancária e se localizava na orla da praia de Icaraí, no Canto do Rio. Com o dinheiro arrecadado nas missas, construiu-se, inicialmente, uma pequena capela, sede provisória da Paróquia de São Judas Tadeu.

A hora decisiva de começar a obra chegou em 1969.

Os recursos técnicos superaram os tropeços políticos, e o arquiteto determinou como preservar o canal de Icaraí, para atender à legislação vigente que exigia que a área do canal fosse preservada, não podendo ser obstruída. Escolheu três pontos fora dele para suportar o peso da cúpula, e disso resultou a igreja de forma triangular.

Assim, o arquiteto Manoel Machado conseguiu traduzir os preceitos básicos do Cristianismo. “Pela pureza geométrica, sua forma triangular inculca ao vivo a simplicidade de Deus e das coisas do espírito. Esta forma una, simples, rígida e indeformável exprime com felicidade a Unidade e a Trindade de Deus”. E o padre acrescenta: “As projeções da cúpula desenham a estrela-de-davi que, vista de cima, forma um hexágono regular. Pode-se notar assim, sem maior esforço, uma insinuação da estreita ligação da Nova com a Antiga Aliança.”

A igreja tem capacidade para 500 pessoas sentadas e dispõe de um auditório para 200 pessoas, diversos salões, salas de aula, secretaria, entre outras dependências. Possui um painel com o itinerário seguido por São Judas Tadeu e figuras simbólicas dos Evangelistas, obras exclusivas do artista espanhol Júlio Espinosa.

(Publicado no boletim semanal do Rotary Club de Niterói Icaraí, de 28/2/1996, e atualizado em 10/5/2016, site da Paróquia de São Judas Tadeu)

*Capa: Igreja de São Judas Tadeu à noite, 2016. Foto: Brigitta Grundig. 

 

Galeria
(Clique sobre as fotos para ampliar)